Título: Arrabal e a Noiva do Capitão
Autor: Marisa Ferrari 

Ano: 2014
Número de páginas: 386
Editora: Novo Conceito

Sinopse: Giordano e Giuseppe são idênticos na aparência, mas suas almas não poderiam ser mais diferentes. O bravo Giordano é o capitão-chefe da Guarda Real. Giuseppe é um ator de coração puro e alegria contagiante que viaja com sua trupe para se apresentar nas praças e castelos da região. De caráter inflexível, Giordano tem como sua maior missão proteger o Rei. Por sua vez, o sonhador Giuseppe deseja escrever uma peça de teatro com diálogos, o que seria uma inovação para a época. Embora não sejam propriamente amigos, os dois irmãos vivem uma espécie de acordo de cavalheiros, respeitando o espaço um do outro e lidando com o delicado estado de saúde de sua mãe. Até que a formosa Luigia acaba com a paz da família Romanelli... Arrabal e a Noiva do Capitão nos transporta para a incrível Nápoles do século 18, magistralmente reconstruída por Marisa Ferrari. Uma história que resgata a magia do teatro e nos convida a compreender a beleza que existe nas contradições.



Resenha: Oi Povo, tudo bem?
Vocês já devem ter percebido que amo romances de época né?rs
“Arrabal e a Noiva do Capitão”  é o primeiro romance de época que leio de uma autora nacional. Demorei para conseguir entrar na história, mas o final é surpreendente.
O livro se passa na cidade de Nápoles e narra a história dos irmãos Giuseppe e Giordano. Apesar de serem gêmeos eles não tem nada de parecido. Arrabal é o nome artístico de Giuseppe, ele é um grande artista, poeta e livre. Giordano é o capitão da guarda real, um homem poderoso e influente, mas vive influenciado pelos desejos de seu pai. 
O pai deles é totalmente autoritário e odeia o lado artístico de Arrabal, conta a todo mundo que seu outro filho morreu e que seu único filho é Giordano. Já a mãe deles tem problemas psicológicos graves desde que eles nasceram. 
No decorrer do livro conhecemos muito bem a trupe de Arrabal. A trupe vive numa carroça e passam por muitos problemas por falta de dinheiro. Sem falar que vivem sendo discriminados, por serem artista. Mas, mesmo com todos esses problemas conhecemos pessoas que não perdem a esperança na vida.  
Luigia é uma jovem viúva que vive só para atender as vontades do pai. Uma noite, ela foge com sua empregada para ver a peça da trupe que estava na cidade e nessa noite ela conhece Arrabal. Eles se apaixonam a primeira vista, mas esse amor é proibido, pois o pai dela nunca a deixaria casar com um artista. No dia seguinte da peça Luigia descobre que seu pai pretende casa-lá com o famoso capitão Giordano. O triângulo amoroso toma conta da história, confesso que houveram horas fiquei confusa com as inúmeras pontas soltas. Uma coisa que me incomodou muito é que durante o livro encontramos diversas expressões em italiano, que não são traduzidas. Então, se você não sabe italiano fica se sentindo perdido e várias vezes recorri ao tradutor.
O que mais gostei no livro é que ele passa a mensagem que devemos sempre assumir quem realmente somos.
Nível do vício:

37 Comentários

  1. Oi Iris!

    Ainda não tinha ouvido falar nesse livro. Gostei da sua resenha. :)
    Um livro de época nacional que é muito bom é A Casa das Sete Mulheres.
    Só tem que ter um pouco de paciência, pois é daqueles que possui uma narrativa "arrastada". Mas vale a pena!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Não sabia que esse livro é um romance de época.
    Nossa é muito ruim quando o livro tem trechos em outra língua e eles não traduzem, algumas coisas a gente até entende mas outras não :(
    Beijos... Samantha Culceag.
    Só pra Menores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samantha,
      Realmente foi mt chato essas partes não traduzidas.

      Excluir
  3. Sempre gostei da premissa desse livro, mas essa das pontas soltas realmente não me empolgaram.
    Pena isso, heim!
    Também nunca li nada de romance histórico de autor nacional, e até estava pensando seriamente em incluir esse para ler na categoria. Deixa para um outro então. hehehe

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol,
      Esse foi meu primeiro romance de época nacional.

      Excluir
  4. Parabéns pela resenha Iris! Estou ansiosa para ler Arrabal e a Noiva do Capitão! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa,
      Obrigada pelo elogio :D

      Excluir
  5. Não tenho muita vontade de ler esse livro! ):
    Não gostei da capa também hahaha
    http://apenas-um-vicio.blogspot.com.br/2014/07/resenha-suspeitos.html

    ResponderExcluir
  6. Me interessei bastante por esse livro, pq gosto de historias com conflitos psicológicos. Mas realmente é um problema essa questão da tradução, interrompe a fluidez da leitura e com certeza atrapalha na compreensão plena da história.

    http://bookaholics-de-plantao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deborah,
      A questão da tradução atrapalhou bastante :(

      Excluir
    2. Chato isso... Nao entendo o por que do autor nao disponibilizar notas de rodapé traduzindo...

      Excluir
    3. Confesso que também não entendi por que a editora não fez isso.

      Excluir
  7. Gosto bastante de romances de época, mas não gostei do enredo deste parece ter varias partes confusas e ultimamente to dando um tempo de livros com triângulos amorosos, sempre torço para o errado =/

    Visite o blog "Meu Mundo, Meu Estilo"
    Participe do TOP Comentarista de Julho e concorra a um Exemplar Volume Único As Crônicas de Nárnia"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica,
      O Final do livro é surpreendente não terminar como os triângulos amorosos normais! rs

      Excluir
  8. Oii!!
    Adoro histórias com conflitos psicológicos. Não conhecia esse livro, mas pelo que li em sua resenha, ele parece um bom livro!

    Bjos,
    JuH
    http://umminutoumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Juh,
      Conflito psicológicos é o que dá "norte" ao livro.

      Excluir
  9. OI!
    O livro parece ser bem legal e um romance nacional que to com vontade de ler. Uma pena voce nao ter gostado tanto mas te entendo pelos pontos que citou.
    Beijos
    Guilherme - http://leituraforadeserie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Guilherme,
      Leia o livro e depois me diz se concorda! rs

      Excluir
  10. Oi Iris!
    Eu ainda não havia despertado minha curiosidade para este livro. A capa, a premissa, praticamente nada havia me deixado curioso. Mas após ler sua resenha, acredito que posso gostar da história. Não parece ser um livro incrível, mas acredito que possa me agradar.
    Gostei de saber sua opinião. (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leandro,
      Realmente não é incrível, mas foi uma boa leitura.

      Excluir
  11. Apesar de não gostar desse nome, é um livro que gostaria de ler. Eu também gosto muito de romances históricos e de épocas.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil,
      Também não curti mt o nome, achei grande d+

      Excluir
  12. O nome e a capa do livro são terríveis, mas só por ser uma estória de época já merece uma chance. Fiquei curiosa, apesar de não ter tempo agora para o ler.

    Beijos, http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ray,
      Também não curti o nome, mas acaba não achei tão ruim.

      Excluir
  13. Bom, não sou muito fã de livros de romance, e ainda mais antigos. É como a Ray disse, o nome e a capa do livro são realmente terriveis, ai já é mais um ponto para eu não querer ler.

    Mixacao | Um blog teen para quem pensa mix.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thiago,
      Tem que gostar mt de romance de época p/pegar esse livro. rs

      Excluir
  14. Oi Iris!
    Eu também adoro romances históricos! Já tenho esse livro, mas ainda não li.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sora,
      Sempre acompanho as resenhas de romance de época do seu blog :D
      Leia esse livro e depois me diga o que achou.

      Excluir
  15. Oi Iris!

    Eu adorei a capa desse livro. Mas acho que não leria, não gosto muito de romances históricos não... Outra coisa: Também me incomodaria muito as expressões em italiano não traduzidas hahahahah

    Beijos
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol,
      Também curti a capa. As expressões realmente atrapalharam mt.

      Excluir
  16. Hey, Iris. Já tinha visto a capa do livro, sabia que era nacional, mas não tinha me interessado muito. Sua resenha só confirmou as minhas suspeitas. rs
    Não curto muito livros com triângulos amorosos, porque acho desnecessário e sempre torço pro cara errado. Esse lance das expressões não traduzidas não desceu pela goela. Imagina toda hora ficar interrompendo a leitura pra recorrer ao tradutor? Nem pensar!
    Enfim... se já não me interessava antes, agora então que eu passo longe.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Guilia,
      Minha maior reclamação do livro é a expressões não traduzidas.

      Excluir
  17. Oi, Iris!

    Confesso que não sou muito de acompanhar os selos nacionais das editoras e nunca tinha ouvido falar desse livro, mas adorei a sinopse!
    Comecei a tomar gostinho pelos romances históricos no ano passado e eles são muito delícia, cruzar história e ficção parece mais emocionante do que só ficção, na minha opinião HAHAHAHAH Apesar das expressões não traduzidas, acho que vou procurar mais informações sobre.

    Anyway, o Só Mais Um está de volta. Se você puder (e quiser) dá uma passadinha lá:
    http://blogsomaisum.blogspot.com.br/

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,
      Procure sim e depois me diga o que achou :D

      Excluir
  18. Li e recomendo !!!! Vale a pena gente, eu me encantei por esse livro!!!!

    ResponderExcluir